segunda-feira, 27 de junho de 2016

Sonetos___SONETO DA OFERENDA

Se me nasceste como um pensamento,
um clarão que na escuridão não tomba,
a mim serás sempre eterno momento,
- não te irás como fugitiva sombra.

Não importa como a minha lembrança
será vivida na lembrança nua
do meu amor assim sem esperança...
Importa que serei lembrança tua!

Onde está ele? - Te perguntarás –
um dia, quando, na barca de sonhos,
águas do passado navegarás...

Lembrando os versos que por ti componho,
guardado em tua alma encontrarás
o mesmo amor que aos teus pés hoje eu ponho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário