sexta-feira, 10 de junho de 2016

SUA INSOLÊNCIA, O GOVERNADOR


Flávio Dino, juiz federal de comprovada sapiência jurídica, se esqueceu de que, em Política, especialmente a Política do Maranhão, o que vale mesmo é a sabedoria apregoada por Sólon: "Aprende a governar-te a ti próprio antes de governar os outros.”. O douto camarada está se perdendo por causa da típica arrogância dos gestores comunistas que, versados num discurso puramente hipócrita em favor do proletariado, conseguem ser, no exercício do poder, mais insensíveis aos apelos das classes menos favorecidas do que os conservadores de plantão. Além disso, a ambição política o cegou e ele acreditou que se Dilma permanecesse como presidente faria acordo (renúncia) para convocação de novas eleições, nas quais ele pontificaria como um eventual companheiro de chapa de Lula. Eis a razão daquela sua manobra, tão ridícula quanto quase politicamente suicida; de empurrar o inexpressivo e tolo Waldir Maranhão para, de uma canetada só, tentar passar uma borracha em todo o processo de impeachment.

Edivaldo Holanda, fiel vassalo de Dino, está com uma reeleição quase perdida, enquanto Sua Insolência, o Governador, se não descer do seu pedestal, poderá seguir pelo mesmo caminho, comprovando que, nesta terra que o francês primeiro pisou, somente Jackson Lago foi capaz de ofuscar a hegemonia política dos Sarney!

Nenhum comentário:

Postar um comentário